O que é uma usina solar?

Tidas como uma das grandes soluções de energia limpa, as usinas solares transformam diretamente a radiação liberada pelo sol em energia elétrica. A sua utilização tem um ótimo potencial para substituir o uso de combustíveis fósseis, além de outros tipos de produção de energia não renováveis. Embora o efeito fotovoltaico seja conhecido deste 1839, seu custo tornou-se competitivo apenas na última década.  

Por que investir numa usina solar?

A energia solar é limpa, gratuita e segura, pelos menos pelos próximos 6,5 bilhões de anos. Comparar os custos de produção da energia solar com os demais métodos de produção depende de uma séria de fatores. Reservas hídricas, preço do petróleo, intempéries, políticas públicas e tributação fazem com que estes números variem ao longo do ano. Considerando-se porém os valores médios, o custo de energia produzida em usinas solares já se equipara aos demais métodos. Atualmente, sua principal vantagem é a emissão zero de carbono, que tantas alterações promove no meio ambiente. Para a FPTE, a usina solar materializa seus objetivos estatutários, compartilhando com nossa comunidade o conhecimento e a preocupação ambiental tão necessária nos dias de hoje.

Qual a sua capacidade?

A usina é composta por 1680 placas fotovoltaicas de 330w cada, totalizando 554.400 whp. Estas placas ocupam uma área de aproximadamente 6000 metros quadrados. Estas placas são conectadas à 17 inversores, que convertem os 800 volts DC fornecidos pelos painéis em 380 volts AC. Esta tensão é aplicada à um transformador que elevará à tensão para 11.400 volts, entregando-a à rede de distribuição elétrica no campos da FPTE. A usina foi projetada para operar conetada à rede da concessionária da região. Desta forma, a energia não consumida no período diurno é entregue à companhia, sendo a sua quantidade registrada na forma de créditos. Já no período noturno, estes créditos passam a ser consumidos, suprindo a necessidade energética no período em que a usina está inoperante. 

Quem são os parceiros do projeto?

A ideia do projeto nasceu nas salas de aula de Unilins. Onde alunos de engenharia conceberam os requisitos do projeto. Naquele momento, os custos envolvidos tornavam-o inviável, razão pelo qual ficou em espera durante alguns anos. O desenvolvimento da tecnologia trouxe redução de custos, e em 2015 a discussão do projeto pode ser retomado. A isenção da dupla tarifação de impostos estaduais colaborou com a viabilidade.  Para a execução das instalações em regime turn-key o parceiro escolhido foi a Eudora Energia, mesma empresa responsável pela instalação de co-geração solar no estádio do Maracanã no Rio de Janeiro. O financiamento do projeto ficou à cargo do Grupo Leros, empresa especializada em energia. A FPTE recebeu ainda a doação das obras de terraplenagem no terreno onde a usina foi instalada. A Construpesa, empresa de Ex-alunos da Escola de Engenharia de Lins, especializada em construção civil, que sensibilizada com a importância do projeto colaborando de maneira decisiva..

Posso conhecer os detalhes do projeto?

Exercitando os compromissos estatutário da FPTE, toda a informação técnica do projeto tem acesso público. Clicando em saber mais você acessará a página, onde poderá conhecer todos os detalhes de cada componente utilizado no projeto.